Nome:
Senha:
   
  

Artigos

14 de novembro - dia Nacional da Alfabetização

15/11/2011

O Dia Nacional da Alfabetização foi criado em 1966 para estimular reflexões e práticas em educação que envolvam a alfabetização! 
 
Segundo a Constituição Brasileira, no artigo 205:  
 
“A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.”  
 
Afinal o que é estar ALFABETIZADO? 
 
Seria apenas a codificação e decodificação de símbolos? Não, hoje sabemos que estar alfabetizado envolve muito mais do que escrever e ler. Envolve outras capacidades que precisam ser desenvolvidas e bem trabalhadas, interpretar, compreender, criticar, resignificar, produzir textos. É um conjunto de habilidades que estão profundamente ligadas a alfabetização. 
 
A alfabetização promove a sociabilidade do indivíduo, capacita-o a se comunicar socialmente, a escrever de forma coerente, a usar linguagem adequada ao contexto. Enfim, leva o indivíduo a refletir sobre o uso social da leitura e escrita. 
A alfabetização é um fator indispensável no exercício consciente da cidadania e do desenvolvimento da sociedade como um todo. Está intimamente ligada à conquista de transformações no meio cultural, social, político, econômico e tecnológico. 
 
A alfabetização está diretamente ligada ao letramento, esse termo surgiu em 1980 e segundo Soares (2003), amplia o sentido da alfabetização através da conquista da cidadania em um contexto de transformações. 
 
O que se entende hoje como letramento é mais do que dominar a leitura e a escrita, neste sentido uma pessoa letrada é aquela que as domina e utiliza com competência, em seu meio social, pois só assim o indivíduo se tornará alfabetizado e letrado. 
Há a necessidade de diferenciar alfabetização de letramento, pois pode-se confundir os dois processos, gerando assim um conflito na compreensão dos mesmos; e ao aproximá-los percebemos que a alfabetização pode modificar o entendimento de letramento, como ao mesmo tempo depende dele. “Hoje, tão importante como conhecer o funcionamento do sistema de escrita é poder se engajar em práticas sociais letradas, respondendo aos inevitáveis apelos de uma cultura grafocêntrica. Assim, enquanto a alfabetização se ocupa da aquisição da escrita por um indivíduo, ou grupo de indivíduos, o letramento focaliza os aspectos sócio- históricos da aquisição de uma sociedade”.( Tfouni, 1995, p. 20). Ou seja, ao mesmo tempo que a alfabetização e letramento são dois processos distintos, estão interligados. Pois, para ser uma pessoa letrada, é importante já ter passado pelo processo de alfabetização. 
É nesse contexto que surge a importância da leitura, pois há muito que sabemos que quem lê mais escreve melhor. O exercício da leitura envolve a compreensão, a concentração e acrescenta palavras ao nosso vocabulário enriquecendo e ampliando nossa cultura. 
Cabe aos adultos incentivar as crianças e os jovens a desenvolver o hábito da leitura. Cabe ainda a nós estimular essa leitura com exemplos, criando oportunidades e ambiente propícios a essa prática. 
Fonte: wikipédia 
autora: Elza Demasi Pinto Clobocar - Professora Ensino fundamental e Pedagoga

  Rotary International - Rotary E-Club 4420 - Direitos Reservados
© Marcelo Carvalho